Close

October 19, 2016

Novo álbum do rapper Sabotage é lançado 13 anos após a sua morte

Contendo faixas inéditas que ficaram inacabadas devido à morte precoce do rapper Sabotage, assassinado em janeiro de 2003, o álbum “Sabotage” chegou ao Spotify nesta segunda-feira, 17 de outubro. Finalizado pelo produtor musical Daniel Ganjaman, Rica Amabis e Tejo Damasceno, o álbum chega para honrar o artista e reforçar o seu compromisso com o hip-hop, conforme deixa claro em seu álbum de 2000, “Rap é compromisso”. Nascido Mauro Mateus dos Santos, o rapper popularmente conhecido como Sabotage teve uma trajetória que inspirou e continua inspirando muitas pessoas. Tendo uma ligação com o tráfico, o rapper deixou o mundo das drogas e da violência para se dedicar à arte. Além do lançamento de seu álbum em 2000, Sabotage atuou em dois filmes, “O Invasor”, de Beto Brant, e “Carandiru”, de Hector Babenco. Em 2015, foi lançado o documentário “Sabotage: Maestro do Canão”, que conta a história do rapper. Com uma influência forte no cenário do hip-hop brasileiro, principalmente após sua participação no cinema, Sabotage despertou um novo olhar sobre o rap e a cultura das favelas. Foi com o intuito de homenagear o rapper que o projeto Cineclube Sabotage recebeu esse nome. E, além de promover a cultura cineclubista e a discussão sobre direitos humanos, o projeto também busca reforçar a cultura do rap nacional. Com contribuições de artistas como Rappin’ Hood, B Negão, Céu, Funk Buia, Dexter, Negra Li e outros, as faixas do novo álbum remetem à história do rapper e trazem elementos de samba, rock, pianos, guitarras, mas tudo com a rima e o jeito característico de se fazer rap do Sabotage, encaixando versos e rimas ao canto falado. Todos os direitos do álbum serão destinados à família do rapper. Confira o álbum aqui: https://open.spotify.com/album/54fqpmy2k6wjUGdPSxN8Me

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *