Close

Cineclubes em Conexão

O Cineclubes em Conexão foi uma ação realizada pela Oficina de Imagens – Comunicação e Educação, como parte do projeto Cineclube Sabotage. A ação, realizada entre os anos de 2013 e 2015, foi uma importante estratégia de fortalecimento da ação cineclubista em Minas Gerais por meio da promoção, do intercâmbio e da produção de iniciativas e conteúdos para cineclubes.

A ação foi realizada nos municípios de Belo Horizonte, Caratinga e Taiobeiras e contou com diversas etapas, desde encontros virtuais e presenciais para troca de experiências, sessões do Cineclube Sabotage, oficinas de experimentação audiovisual, até a produção e distribuição de um Guia Impresso de Cineclubismo.

Encontros virtuais e presenciais

Os encontros para troca de experiências, tanto virtuais quanto presenciais, foram momentos muito importantes para o Cineclubes em Conexão. Foram realizados três encontros virtuais com os cineclubes de Taiobeiras, Caratinga e Belo Horizonte. A saber, Caratinga – Cineclube Maria de Sena, Taiobeiras – Cineclube Arte em Cena e Belo Horizonte – Cineclube Sabotage, Cine de Rolê e Cine Estrela.

Os encontros presenciais aconteceram em três momentos: na cidade de Taiobeiras, o encontro se deu no dia 26 de setembro de 2014, na sede do Cineclube Arte em Cena, com a presença do Cineclube Sabotage, Cine Estrela e o Cine Maria Cena. Na cidade de Caratinga, o encontro foi no dia 30 de outubro de 2014, na sede do Cineclube Maria Cena com a presença do Cineclube Sabotage e Cine Estrela.

1° Seminário de Cinema, Cineclubismo e Educação em Direitos Humanos

Já o encontro presencial de grande relevância se deu no 1° Seminário de Cinema, Cineclubismo e Educação em Direitos Humanos, realizado no dia 21 de maio de 2015. O Seminário ampliou a discussão sobre as interfaces entre as temáticas de cinema, cineclubismo e educação em direitos humanos. O evento foi um importante momento de formação e troca de experiências entre cineclubistas mineiros, e teve como proposta o fomento/incentivo a espaços de diálogo e formação sobre a relação entre o cinema e a educação em direitos humanos, refletindo a criação e/ou manutenção de métodos que possam democratizar apropriações de sentidos e conteúdos que se expressem no formato audiovisual, em especial a metodologia cineclubista.

A programação do seminário foi estruturada em dois grandes momentos: o primeiro foi organizado em dois painéis para discussões conceituais a partir de experiências realizadas por diversas organizações, universidades, ONGs e governos. O segundo aconteceu com a organização de cinco grupos de trabalhos e oficinas para o aprofundamento das discussões apresentadas no momento inicial, tendo como foco a ampliação da interlocução do público participante com os convidados do seminário. No início da noite, aconteceu o lançamento do Guia de Cineclubismo, além da sessão especial do Cineclube Sabotage para o lançamento do Filme “Sabotage: Maestro do Canão”.

Sessões do Cineclube Sabotage

As sessões do Cineclube Sabotage, durante a ação do Cineclubes em Conexão, foram realizadas de abril de 2013 a outubro de 2015, na Escola Municipal Alcida Torres, localizada no bairro Taquaril, região leste de Belo Horizonte. Com foco em vídeos e filmes do cinema nacional, os temas escolhidos abordaram em especial as questões relacionadas aos direitos de crianças e adolescentes. Foram realizadas 29 sessões do Cineclube Sabotage, contabilizando um público de 870 estudantes dos 1°, 2° e 3° ciclos do ensino fundamental e educação de jovens e adultos – EJA.

As sessões foram realizadas semanalmente, às quintas-feiras, nos turnos da manhã e da tarde, seguidas por debates e oficinas culturais para crianças, jovens e adultos. A atividade contou com a participação de adolescentes da comunidade que atuaram como monitores na produção das sessões e se envolveram também em processos contínuos de formação sobre as técnicas de produção audiovisual e a prática cineclubista. Um importante objetivo alcançado diz respeito às estratégias de formação de uma comunidade escolar mais crítica e participativa nos processos de ensino, aprendizagem e inserção comunitária, sempre ampliando e possibilitando o acesso à produção audiovisual brasileira.

Guia de Cineclubismo

Por fim, o Guia de Cineclubismo, redigido e organizado a partir dos questionários preenchidos pelos cineclubes mapeados e dos encontros presenciais, foi produzido com o objetivo de disseminar a cultura cineclubista. No Guia foram apresentadas as motivações que levaram à criação de cineclubes, os passos iniciais para realizar as primeiras sessões, as formas de obtenção de filmes, a importância da relação do cinema com a educação, entre outros tópicos sobre o tema.  O guia foi distribuído gratuitamente a pontos de cultura, escolas, cineclubes e entidades culturais do estado de Minas Gerais. Além disso, ele poderá ser acessado virtualmente também.

Conheça o guia